A Organização Mundial de Saúde (OMS), na sua Declaração de Princípios, definiu saúde como um significado amplo e completo: “Saúde é um estado de completo bem-estar, mental e social e não-somente a ausência de doenças ou enfermidades” 7 de Abril de 1948.

A vida social e os bons hábitos alimentares são pilares fundamentais na promoção de saúde e prevenção das doenças.
Nem todos temos os mesmos gostos nem os mesmos hábitos, mas todos queremos viver melhor, todos queremos ter mais saúde. Aspiramos a uma felicidade genuína, que englobe abundante prazer e satisfação, e a actividade equilibrada contribui de facto para esse bem-estar; porém todos concordam que existe um limite para todas as coisas.

É comum fazerem-se planos para a vida, ter um emprego estável, uma casa bem equipada, um carro confortável, mas para alcançar isso, necessitamos realmente de ter mais saúde.

Porque não aproveitar ao máximo a vida com saúde, se ela nos traz tantas alegrias?

Viver sem saúde é cruel. É bom fazermos projectos para que qualquer fase da vida tenhamos boa saúde e todo o conforto que pretendemos; de contrário, será a doença a persistir e a tornar a nossa vida um tormento insuportável.

A saúde é o maior bem que podemos “adquirir” e conservar, sendo preciosa de mais para ser desperdiçada ou perdida com a intemperança nos alimentos em excesso, no trabalho ou no lazer. Há quem não dê a devida atenção à saúde e considere a doença um assunto secundário e de pouca importância, dando-lhe apenas valor quando perdida.OMS